mercredi, juillet 03, 2013

02:16

Tenho um ardor dentro de mim que insiste em não se ausentar. Como é que o amor se tornou tão velozmente no rancor? E como é que o rancor me trás tanta mágoa? Já meditei tanto, deitada na minha cama a olhar para o vazio, mas não consigo chegar a nenhuma resposta plausível.
O meu erro começou quando me entreguei a uma pessoa que não era bem o que transparecia. Uma pessoa vazia por dentro, sem qualquer tipo de sentimento. Essa pessoa apenas conhecia a minha parte banal, aquela que todos conseguem ver à primeira vista. Essa pessoa nem tentou conhecer-me melhor, nem tentou surpreender-me, surpreendia outras.
Sim, porque essa pessoa pensava que me tinha na mão e pensava que eu não tinha coragem para a largar porque no passado sempre voltei. Mas eu aprendi. E larguei-o. E quando largo alguém quer dizer que não volto mais.

Só queria uma pessoa que me compreende-se, que partilha-se os mesmos gostos musicais que eu e que falasse comigo sobre a cultura de outros países e sobre fenómenos que acontecem no universo. Queria uma pessoa que não me avisasse que ia ter comigo, aparecia simplesmente. Queria uma pessoa que me conhecesse, que soubesse quando estou a ser irónica ou quando estou a falar a sério. Queria uma pessoa que soubesse cuidar de mim, que me fizesse rir e que me beijasse com paixão. Queria uma pessoa que quando eu virasse as costas me agarrasse pela mão e me puxasse para ela. Queria uma pessoa que não me enganasse e me mentisse. Que me desse gomas em vez de um colar ou outra prenda qualquer. Que fosse de propósito buscar-me a casa para irmos os dois ver o pôr do sol, não precisava de uma casa da praia, apenas uma toalha e a companhia da pessoa. Queria alguém que me ligasse todas as noites a dizer que me amava. Queria alguém sincero, com o mesmo gosto de viajar que eu. Queria uma pessoa que me amasse acima de tudo e que valorizasse mais os gestos às palavras. Uma pessoa que não mudasse só porque os outros dizem, alguém autónomo, que gostasse de surpreender, que roubasse a lua se era isso o necessário para me conquistar.
Coisas que tu não conhecias sobre mim nem que nunca vais conhecer. Coisas que tu não fazias, se me conhecesses. 
Eu sei que sonho muito, mas enquanto não encontro ninguém assim, não posso fazer mais nada. 

4 commentaires:

  1. Acredita q vais encontrar alguém q preencha os teus requisitos! hoje em dia é complicado, mas acredita!
    Beijinhos

    RépondreSupprimer
  2. Boa noite!
    Estive muito tempo fora e até tinha fechado o blog, mas resolvi voltar!
    Visite: http://silenceisntawkward.blogspot.pt
    Beijinhos, nês!

    RépondreSupprimer

''Utiliza palavras suaves e argumentos fortes''
Obrigada pela visita